Servidores estaduais decidiram, em assembleia na manhã deste sábado (13), acolher a proposta do Governo do Paraná e suspender a greve das categorias. Uma nova assembleia no dia 10 de agosto definirá a retomada ou não do movimento.

Segundo Hermes Brandão, da App-Sindicato, algumas medidas do governo foram consideradas satisfatórias. “Há avanços, como a correção dos mais baixos salários, questão do auxílio transporte e a retirada do projeto de congelamento de nossa carreira, mas ainda restam itens que nos preocupam. Por isso iremos reavaliar no dia 10 de agosto”, explicou.

Sobre os itens que ainda faltam, Brandão elencou os próximos passos da categoria. “Acolhemos a proposta do governo e iremos acompanhar a implementação de todas, além de debater o que ficou como impasse, avaliando no dia 10 de agosto”, destacou.

Proposta

De acordo com nota divulgada na Agência de Notícias do Paraná, Ratinho confirmou a implantação da data-base, com a primeira parcela de 2% liberada em janeiro de 2020. No total, será pago um reajuste de 5,08%, parcelado até 2022.

Reposição

Com a formalização da proposta, os professores deverão fazer a reposição de aulas na rede estadual. Segundo o governo, o trabalho deverá ser realizado durante o período de recesso escolar. Caso não haja reposição de horas e aulas, haverá aplicação de faltas, com desconto em folha dos dias parados.

Concursos

A proposta apresentada pelo governador confirma a realização de concursos públicos para seleção de 2.560 policiais militares, 400 policiais civis (50 delegados, 50 papiloscopistas e investigadores), 96 peritos e médicos para a Polícia Científica, 1.269 agentes de cadeia, 400 profissionais da Saúde, 80 para a Agência de Defesa Agropecuária e 988 professores.

Também foram previstos concursos para contratação de servidores para o Quadro Próprio do Poder Executivo (QPPE), que inclui profissionais para a Administração Direta, para o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) e para o Teatro Guaíra.