No Diário Oficial do Município, nesta quarta-feira (14), foi publicado ato da Mesa do Legislativo declarando vaga a suplência do PDT na Câmara Municipal de Curitiba (CMC). A decisão atinge o posto hoje ocupado pelo vereador Professor Matsuda e se dá em decorrência da publicação, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), do acórdão 54.816. A CMC dará posse ao terceiro suplente do PDT, Dalton Borba, na próxima semana. Professor de ensino superior, ele leciona na Unicuritiba.
 
Foto: Arquivo/CMC
Foi Borba quem questionou no TRE-PR a vaga ter sido ocupada por Matsuda, com o argumento que o parlamentar passou um período de tempo desfiliado da legenda e que ele seria o suplente legítimo do PDT. Como há um intervalo de dias entre o resultado do julgamento, que foi transmitido ao vivo pelo YouTube, e a publicação oficial do acórdão, Matsuda já tinha se posicionado sobre isto em plenário, na CMC, no dia 6 de agosto. Ele pode recorrer da declaração de vacância do cargo.
 
“Como o próprio presidente Gustavo Fruet é testemunha”, disse o Professor Matsuda, “me refiliei ao PDT em sua presença no dia 22/11/2018, e 15 dias depois minha ficha de filiação foi comprovadamente inserida no sistema Filiaweb na versão intrapartidária. E por durante 4 meses ninguém questionou minha refiliação, período em que mantive várias reuniões com companheiros do PDT, inclusive participando da Convenção Municipal do Partido”.
 
No fim de março, o primeiro suplente do PDT, Jonny Stica, que havia assumido a vaga deixada por Goura, eleito deputado estadual, pediu licença para integrar o quadro da Fomento Paraná no governo do Estado. Segundo suplente do PDT, Matsuda tomou posse em 3 de abril. O terceiro suplente é Dalton Borba. Respectivamente, eles fizeram 3.885 e 3.832 votos na última eleição municipal.